PSICOPEDAGOGA CLÍNICA E INSTITUCIONAL
PEDAGOGA / HOSPITALAR

30 anos de experiência em Vida Escolar | Membro da Associação Brasileira de Psicopedagogia - ABPp

Follow me on instagram

Copyrights 2017 © Todos os Diretos Reservados a Denise Aragão

 

10 PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE BULLYING

Conscientização e informação, o melhor caminho

10 PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE BULLYING

O mundo inteiro discute a prática do bullying, principalmente na contemporaneidade, com a prática do cyberbullying e a necessidade da criação de novas leis que amparem essa modalidade de violência digital.

1-O QUE É BULLYING?

Bullying é um termo inglês usado para definir o comportamento violento e agressivo entre os estudantes.

2-COMO SE CARACTERIZA O BULLYING?

São atos de violência verbal, física ou moral, que se repetem sistematicamente em uma relação desigual de poder, normalmente dentro dos ambientes escolares, com determinados alunos.

3- QUEM PRATICA O BULLYING?

Meninos são a maioria. Apresentam comportamentos que envolvem intimidações físicas e verbais, cujos atos geralmente chegam às vias de fato.

Meninas também partem para agressão física, mas são responsáveis na maioria das vezes, por agressões verbais, exclusão de amizades, difamações e prática de  cyberbullying.

4- COMO SE DÁ O CYBERBULLYING?

Através das redes sociais, como Facebook, WhatsApp, e-mails, entre outros canais, o agressor promove acusações, divulga fotos, vídeos, forma grupos, cria comunidades, com o único objetivo de agredir, ofender, difamar e humilhar suas vítimas.

5- QUAL O PERFIL DE QUEM PRATICA BULLYING?

O agressor sempre julga ser superior aos outros, além de ter a certeza de que permanecerá impune dentro da escola.

Seu comportamento pode apresentar estreita relação com o ambiente em que vive, ou seja, pode ter pais opressores, negligentes e violentos. De modo geral vive em uma família desestruturada em algum sentido.

Transtornos comportamentais são frequentemente associados ao bullying, como TDAH- Transtorno de Deficit de Atenção com Hiperatividade e TDO – Transtorno  Desafiador Opositivo.

Outros colegas são controlados por ele, induzidos a participar de suas tramas hostis. De modo geral deseja controlar tudo e todos a sua volta.

Pode também ter sofrido abusos físicos, convivido com abuso de álcool ou drogas dentro de casa.

6- QUAL O PERFIL DE QUEM POTENCIALMENTE SE TORNA ALVO DO AGRESSOR ?

Geralmente o alvo são jovens tímidos, inseguros, quietos, com poucas habilidades sociais, poucos amigos, facilmente intimidados e incapazes de reagir frente às situações de humilhação que lhe são impostas.

Os alvos também podem ser mais jovens, de aparência frágil, obesos, com algum transtorno intelectual ou físico, novos na escola, de alguma religião ou etnia específica.

Por não terem coragem de revidar, não pedem ajuda, reafirmando dessa forma o poder do agressor. Entram, portanto, num circuito de sofrimento sem fim.

7- QUEM SÃO AS TESTEMUNHAS DO BULLYING?

Muitos alunos sofrem ao presenciar as agressões, mas são incapazes de defender o colega, com medo de tornarem-se as próximas vítimas.

Alguns professores e funcionários que permanecem em áreas comuns, como pátio, portões de entrada e saída, também testemunham todo tipo de agressão, muitas vezes compactuando grosseiramente com as brincadeiras ofensivas, atribuindo apelidos ou simplesmente se divertindo de longe. Outros fingem que não estão vendo.

8- QUAIS SÃO AS CONSEQUÊNCIAS NA VIDA DO AGREDIDO ?

Além do grande sofrimento, que pode gerar uma profunda depressão, há problemas relacionados a crises de ansiedade, baixa autoestima, insegurança, afetando o indivíduo emocionalmente, socialmente e em seu desempenho escolar.

O resultado desse sofrimento frequente poderá desencadear fobia escolar, automutilação e pensamentos recorrentes de suicídio.

9- QUEM SOFRE BULLYING PODE MATAR SEU AGRESSOR?

Dificilmente. Geralmente quem sofre com o bullying e mata seu agressor, teve o bullying como “gatilho” para sua intenção de matar, previamente elaborada. Esse indivíduo apresenta algum outro problema sério, como por exemplo um transtorno de personalidade, possivelmente não diagnosticado anteriormente.

10- QUAIS SÃO AS SUGESTÕES PARA COIBIR O BULLYING DENTRO DA ESCOLA?

  • Abordar o assunto sistematicamente na escola, criando campanhas e comitês que incentivem a discussão e a conscientização, delegando responsabilidades a todos.
  • Identificar precocemente a prática do bullying na escola, a fim de orientar os envolvidos.
  • Orientar pais e educadores sobre como agir, tanto com o  agressor quanto com a vítima.
  • Deixar muito claro que o bullying é inaceitável, um comportamento inadequado socialmente e que haverá sanção dentro da instituição escolar para todos os envolvidos.
  • Observar atentamente os autores, a fim solicitar encaminhamentos médicos e psicológicos.
  • Atentar a faltas subsequentes ou abandono escolar de alunos candidatos a vítimas.
  • Criar medidas disciplinares para controle do bullying, de preferência com a ajuda de comitês, grêmio estudantil e associação de pais e mestres, objetivando responsabilizar socialmente a comunidade escolar na construção de uma escola segura e acolhedora para todos.

Gostou do post? Comente. Compartilhe.

Grande abraço e até o próximo.

Denise Aragão – Psicopedagoga

 

Apoio:  Manual dos Transtornos escolares – Dr. Gustavo Teixeira.

Imagens: Pixabay e Google

 

 

 

 

Compartilhe
Psicopedagoga, pedagoga, educadora, mãe de menino e menina.
Nenhum Comentário

Deixe um comentário