PSICOPEDAGOGA CLÍNICA E INSTITUCIONAL
PEDAGOGA / HOSPITALAR

30 anos de experiência em Vida Escolar | Membro da Associação Brasileira de Psicopedagogia - ABPp

Follow me on instagram

Copyrights 2017 © Todos os Diretos Reservados a Denise Aragão

 

COORDENAÇÃO MOTORA FINA – MINI-POMPONS

Preensão e movimento de pinça

COORDENAÇÃO MOTORA FINA – MINI-POMPONS

Trabalhar a coordenação motora fina é fundamental para o desenvolvimento psicomotor infantil, assim como a escrita propriamente dita.

Nossas mãos estão envolvidas em quase todas as atividades diárias do ser humano. Se pensarmos na dinâmica delas, podemos afirmar que  apresentam dois tipos de movimentos: o de preensão de força e de preensão de precisão. Essa última é a mais especializada na manipulação de objetos.

De acordo com o Caderno de Escrita Infantil: progressão grafomotora  para a aprendizagem da escrita, de Fátima A. Gonçalves, a preensão é uma importante aquisição da raça humana. Ela está presente desde o nascimento como ação reflexa, mas com a maturação do Sistema Nervoso Central torna-se um movimento voluntário.

Paciência e muita concentração

Imagine um relojoeiro com uma pequena chave de fenda colocando pacientemente parafusos minúsculos, bem finos, num buraco que mal dá para enxergar. Quanta precisão de movimento! Como será que ele segura a chave e o restante das peças que compõem o relógio?

Na ação de consertar o relógio ele com certeza utiliza sua coordenação visomotora, que é justamente a capacidade de coordenar a visão com a produção de respostas motoras. Esse controle motor específico diz respeito à integração óculo-manual, que é exatamente o controle que temos em manter nossa atividade manual monitorada pelo nosso olhar.

Atividade com mini-pompons

Hoje de manhã, levei alguns mini-pompons coloridos para trabalhar com duas crianças de aproximadamente 2 anos de idade, mas os de 5 também aproveitaram.

Já tinha feito uma atividade livre semelhante a dos pompons, mas com bonequinhos duros em um galão de água vazio, com a “boca” maior, facilitando o encaixe. Uma festa com muito barulho!

 

 

Minha intenção hoje era deixar que as crianças explorassem o material quanto ao tamanho, cores, forma e maciez. Em seguida ofereci duas garrafas plásticas com a “boca” menor, para ver como  usariam as mãos na colocação dos pompons lá dentro.

As duas crianças de aproximadamente 2 anos, utilizaram as mãos em movimento de preensão palmar. Sabe quando você usa a palma da mão como apoio e em seguida os dedos se fecham. Muito fofos!!!

Quando apresentei o movimento em pinça de dois dedos, eles colocaram pacientemente alguns os pompons na garrafa, mas logo jogaram tudo pra cima gritando de alegria e retomando a preensão palmar.

Os de 5 anos de idade usaram o movimento de pinça sem problemas, demonstrando maturidade neurológica para a atividade.

Relação escrita X coordenação motora fina

Retomo a questão da importância de oferecermos aos pequenos, independente da idade,  atividades que trabalhem a coordenação  motora como um todo.

Não esqueçamos de que a coordenação motora fina, a visomotora e a preensão, são determinantes na aquisição da escrita, justamente por ser uma ação que necessita inclusive de destreza no movimento de pinça de três dedos.

Quer saber mais?  Procure os livros da Fátima A. Gonçalves. Ela é doutora no assunto e uma psicomotricista de mão cheia!

Compartilhe
Psicopedagoga, pedagoga, educadora, mãe de menino e menina.
Nenhum Comentário

Deixe um comentário