PSICOPEDAGOGA CLÍNICA E INSTITUCIONAL
PEDAGOGA / HOSPITALAR

30 anos de experiência em Vida Escolar | Membro da Associação Brasileira de Psicopedagogia - ABPp

Follow me on instagram

Copyrights 2017 © Todos os Diretos Reservados a Denise Aragão

 

EDUCAÇÃO FINANCEIRA NA ESCOLA

Aprendizagem para a vida

EDUCAÇÃO FINANCEIRA NA ESCOLA

Educação Financeira na escola diz respeito à formação de comportamentos do sujeito em relação às finanças de uma maneira geral. E cá pra nós, isso faz um bem danado para a vida pessoal e para toda a sociedade.

Esse tema surge como obrigatório na BNCC – Base Nacional Comum Curricular, documento homologado em dezembro de 2017, pelo Ministério da Educação. Sendo assim, a Educação Financeira já deve ser implantada como diretriz nas propostas pedagógicas em currículos de todas as escolas brasileiras.

OBJETIVO DA EDUCAÇÃO FINANCEIRA NO CONTEXTO ESCOLAR

De acordo com Claudia Forte, superintendente da AEF Brasil, entidade que produz materiais e realiza projetos em escolas públicas de todo o pais, a contribuição mais importante da Educação Financeira é ajudar o aluno, desde muito cedo, a desenvolver a capacidade de planejar sua vida, sua família, além de ser capaz de tomar boas decisões financeiras.

Lembremos que Matemática Financeira é uma área que aplica conhecimentos matemáticos à análise de questões ligadas a dinheiro, diferentemente da proposta da Educação Financeira, que trabalha questões comportamentais em relação ao dinheiro.

EDUCAÇÃO FINANCEIRA E A INTERDISCIPLINARIEDADE

A Educação Financeira já era um tema transversal recomendado para o trabalho na área da matemática, mas agora o texto indica que, além dele perpassar nas várias áreas do conhecimento, deve acontecer num movimento interdisciplinar formal.

“A nova BNCC trata da Educação financeira e do consumo em quatro das cinco áreas do conhecimento que a constituem, nas disciplinas de Língua Portuguesa, Arte, Língua Inglesa, Matemática, Geografia e História”, afirma Ronaldo Vieira da Silva, Chefe-Adjunto do Departamento de Educação Financeira do Banco Central do Brasil (DEPEF), que contribuiu com a discussão do documento.

HABILIDADES ADQUIRIDAS NO TRABALHO COM EDUCAÇÃO FINANCEIRA

Segundo Ronaldo Vieira, para a REVISTA NOVA ESCOLA, de 30 de janeiro de 2018, o trabalho de habilidades em Educação Financeira, têm por finalidade:

 

  • Em Língua Portuguesa, ler e compreender, com autonomia, boletos, faturas e carnês.
  • nas Ciências Naturais, o cálculo do consumo de energia elétrica de eletrodomésticos e a avaliação do impacto do uso no orçamento mensal da família.
  • em História, o estudo do dinheiro e sua função na sociedade, da relação entre dinheiro e tempo, dos impostos em sociedades diversas, do consumo em diferentes momentos históricos, incluindo estratégias atuais de marketing.

E ainda tem a área da Matemática propriamente dita, Língua Portuguesa, Arte e Geografia. Dá para fazer uma infinidade e atividades bacanas sobre Educação Financeira, você não acha?

Se você tem ideias de atividades, escreva na caixinha de comentários. Vamos compartilhar!

Até a próxima.

Denise Aragão – Psicopedagoga

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe
Psicopedagoga, pedagoga, educadora, mãe de menino e menina.
Nenhum Comentário

Deixe um comentário