PSICOPEDAGOGA CLÍNICA E INSTITUCIONAL
PEDAGOGA / HOSPITALAR

30 anos de experiência em Vida Escolar | Membro da Associação Brasileira de Psicopedagogia - ABPp

Follow me on instagram

Copyrights 2017 © Todos os Diretos Reservados a Denise Aragão

 

LEVE “O GAROTO” DE CHARLIE CHAPLIN PARA SUA AULA

LEVE “O GAROTO” DE CHARLIE CHAPLIN PARA SUA AULA

O filme “O GAROTO”, de Charlie Chaplin, traz o humor emotivo em seu cerne, ao mesmo tempo que aborda a complexidade dos seres humanos e todas as dimensões psicossociais, difíceis de serem compreendidas pelo universo infanto juvenil.

Sendo assim, o post de hoje pretende convencê-lo a levar para sua sala de aula esse filme magnífico e completamente mudo!

A ESTÉTICA VISUAL

O filme enche nossos olhos com sua estética em preto e branco, vestimentas de época, um cenário antigo repleto de elementos desconhecidos para alguns jovens.

Mas isso não quer dizer que vão se deliciar de pronto. É justamente esse o motivo pelo qual vale a pena assisti-lo com crianças e adolescentes.

 

O PASSADO COMO PONTO DE PARTIDA

A intenção em assistir o filme O GAROTO é apresentar um conteúdo artístico que remeta a observação de uma construção histórica, para que possam vislumbrar a necessidade da valorização do antigo.

Partimos de algum lugar do passado para dar vida ao novo.

Para completar, o filme é mudo e tem uma tecnologia cinematográfica muito diferente da utilizada na contemporaneidade.

Não há efeitos especiais, mas Charlie Chaplin compensa tanto na comédia quanto no drama.

 

CINEMA: MAGIA E ENCANTAMENTO

A magia e o encantamento do cinema, assim como as manifestações artísticas em geral, podem atuar grandemente na formação da subjetividade humana, à medida que proporciona situações de confronto, comparação e criticidade frente às situações cotidianas.

 

 

De acordo com Antônio CANDIDO, grande escritor, crítico literário, professor e sociólogo, basta colocarmos nossos jovens como receptores de conteúdos artísticos de qualidade, para obtermos:

  • o exercício reflexivo,
  • a aquisição do saber,
  • a boa disposição para com o próximo,
  • o afinamento das emoções,
  • a capacidade de penetrar nos problemas da vida,
  • o senso de beleza e o cultivo do humor.

ARTE E FUNÇÃO TERAPÊUTICA

As manifestações artísticas podem educar os sentimentos e organizar o caos presente no interior dos homens, pois atuam no inconsciente e subconsciente, revelando sua função terapêutica.

Os filmes mudos de Charlie Chaplin contribuíram grandemente com o público que sofreu os horrores da guerra, a privação de alimentos e o próprio exercício livre da cidadania, provando que a arte possui sim uma função terapêutica capaz de aliviar as dores físicas e as da alma.

De caráter humanista, o filme O GAROTO, de Chaplin, dispara conteúdos psíquicos carregados de simbolismos, cujos elementos culturais possibilitam a construção e reconstrução da identidade das crianças no ambiente escolar.

É capaz de colocar o aluno frente a emoções e valores sociais, ampliando sua visão de mundo.

SINOPSE DO FILME O GAROTO

Veja a sinopse e, se estiver de férias, aproveite para ver/rever o filme.

http://www.adorocinema.com/filmes/filme-2255/

“Uma mãe solteira deixa um hospital de caridade com seu filho recém-nascido. A mãe percebe que ela não pode dar para seu filho todo o cuidado que ele precisa, assim ela prende um bilhete junto a criança, pedindo que quem o achar cuide e ame o seu bebê, e o deixa no banco de trás de um luxuoso carro. Entretanto, o veículo é roubado por dois ladrões, que, quando descobrem o menino, o abandonam no fundo de uma ruela. Sem saber de nada, um vagabundo faz o seu passeio matinal e encontra a criança. Inicialmente, o homem quer se livrar dele, mas diversos fatores sempre o impedem e, gradativamente, ele passa a amá-lo. Enquanto isso, a mãe se arrepende e tenta reencontrar seu filho, mas quando descobre que o carro foi roubado, pensa que nunca mais verá sua criança.”

ISSO DÁ PANO PARA A MANGA, COMO DIZIA MINHA AVÓ

Mariana Pereira dos Reis, autora do livro Chaplin Educador, cinema, escola e psicanálise, detalha a utilização do filme O GAROTO, em sua pesquisa de doutorado em Psicologia da Educação, com sua turma de 2° ano do Ensino Fundamental de uma escola pública do Estado de São Paulo.

De acordo com sua pesquisa, os temas mais marcantes para os alunos foram:

  • o abandono do bebê,
  • a briga de rua,
  • o golpe do vidraceiro e
  • os homens do orfanato, demonstrando o quanto, sentimentos e valores morais permeiam o universo infantil.

Olha quanta coisa boa o filme suscita! Muitas rodas de conversa se vocês resolverem ver em capítulos.

Vamos levá-lo, então, para a sua sala de aula e ver o que acontece?

Um ótimo 2018 para você! Se gostou da idéia comente. Compartilhe com seus amigos e depois passe aqui para contar como foi sua experiência.

Abraço

Denise Aragão – Psicopedagoga

Apoio: Chaplin Educador, cinema, escola e psicanálise. Mariana Pereira dos Reis, São Paulo. Ed. Appris, 2016

 

 

 

Compartilhe
Psicopedagoga, pedagoga, educadora, mãe de menino e menina.
Nenhum Comentário

Deixe um comentário